terça-feira, 18 de janeiro de 2022

BOLSONARO CRITICA GOVERNADIRES POR ALTA DE COMBUSTÍVEL

 


presidente da República, Jair Bolsonaro, não perdoou e voltou a criticar os governadores pelo alto valor do combustível, principalmente depois que os gestores decidiram, depois de apenas dois meses, descongelar o ICMS do combustível.

“Lamentavelmente, ainda em pandemia, os governadores anunciam o DESCONGELANDO do ICMS dos combustíveis”, lamentou..

Bolsonaro fez questão de lembrar que, ao contrário dos governadores, seguirá mantendo os impostos federais sobre os combustíveis congelados, algo que acontece desde 2019. O presidente ainda fez uma comparação entre os impostos.

“Os impostos federais sobre os combustíveis (gasolina, álcool e diesel) estão congelados desde janeiro/2019. O imposto da gasolina, por exemplo, é de R$ 0,69 por litro. Já o imposto estadual, ICMS (cobrado pelos governadores), está em média R$ 2,00/litro em todo o Brasil”, destacou.

O presidente da República encerrou o assunto cutucando o STF (Supremo Tribunal Federal), já que Bolsonaro tem tentado equiparar a cobrança de ICMS dos combustíveis nos estados.

“Aguardamos há mais de 4 meses o STF sobre Proposta de nossa autoria na equiparação na cobrança de ICMS de combustíveis nos estados, aprovada a MP que retira o atravessador na distribuição do álcool (o que baratearia o preço final na mistura para o consumidor) entre outros”, finalizou.

COLUNA DO JOSÉ SARNEY - LACERDA NO ATAQUE

 


Por José Sarney

Carlos Lacerda! Ele era diferente. Seu olhar era um raio forte. Tinha voz de barítono e pronunciava as palavras com uma acentuada cadência grave, que esgotava os sons, articulando todas as sílabas até o fim, como se recitasse. Quando subia à tribuna da Câmara dos Deputados, tudo parava. Ninguém se atrevia ao menor sussurro. Explodia o vulcão e ele se transfigurava. Seu olhar passava a ser de fúria, as frases saíam como um arremesso de flechas buscando alvos. Quem tinha coragem de intervir pagava um preço.

Eloy Dutra foi um político do PTB — o mais votado na eleição de 58, no Rio de Janeiro. Ficara conhecido por sua campanha contra o Lacerda. Com essa marca, chegara ao Palácio Tiradentes e, em 1962, foi eleito vice-governador da Guanabara.

Para ser fiel a sua bandeira, toda vez que o Carlos Lacerda discursava na tribuna, ele pedia um aparte para atacá-lo. Lacerda concedia o aparte e ouvia até o fim, mas não respondia, apenas continuava o seu discurso.

Uma só vez vi o Lacerda perder a paciência ao ouvir os ataques do Eloy Dutra, que foi quando ele disse:

— Vossa Excelência é uma Greta Garbo velha, pelancuda e sem voz, que vive mendigando papéis pelos auditórios, sem nenhuma das virtudes que teve a grande artista.

Carlos Lacerda, então, retrucou:

— Por isso Vossa Excelência vem aqui? Para colocar pó de mico no meu discurso?

Era o mote de uma marchinha de carnaval cantada por Emilinha Borba. “Vem cá, seu guarda, / Bota pra fora esse moço / Que está no salão brincando / Com pó de mico no bolso! /Foi ele! Foi ele sim! / Foi ele quem jogou / O pó em mim!” .

Certa vez, num debate na Câmara dos Deputados, aparteado pelo Deputado Armando Falcão, Lacerda contra-atacou:

— O país atravessa uma crise muito grande. Sempre se disse que o Brasil estava à beira do abismo. Pois agora, senhor Deputado, roubaram até o abismo!

Em outro momento, em tom mais suave, para criticar Fernando Ferrari — deputado trabalhista pelo Rio Grande do Sul, sério e a esperança de seu partido, que morreu cedo num desastre aéreo —, Lacerda mostrou um livro do adversário e fez uma aposta na tribuna da Câmara:

— Se abrir este livro, em qualquer página, e não encontrar um lugar-comum, renuncio a meu mandato.

Abriu o volume. A primeira frase que leu foi: “A mulher é a rainha do lar.”

Em determinada ocasião, Carlos Lacerda foi acusado de ter violado o decoro parlamentar, cometendo traição, ao revelar um telegrama secreto do Itamaraty. Num discurso memorável – “A corrida dos touros embolados” -, a que eu assisti e que faz parte da História Parlamentar do País, ele disse que, no Parlamento, fingia-se tudo: o apoio, a oposição, os elogios, as críticas, os aplausos, as vaias.

E terminou numa afirmativa que parecia ser dirigida a ele mesmo: — “Aqui, até o ódio é fingido!”

segunda-feira, 17 de janeiro de 2022

CIDADANIA FECHA COM CARLOS BRANDÃO

 

O O vice-governador Carlos Brandão (PSDB) recebeu no sábado (15), durante encontro em Brasília, a chancela do presidente Nacional do Cidadania, Roberto Freire, para o apoio do partido no Maranhão à sua pré-candidatura.

Comandado por Eliel Gama, irmão da senadora Eliziane, o partido já havia decidido seguir com o vice-governador Carlos Brandão. Com a confirmação de Freire, a aliança consolida ainda mais.

O apoio do partido foi confirmado no final de novembro do ano passado quando o governador Flávio Dino reuniu os partidos da sua base de sustentação e escolheu o vice-governador como candidato à sua sucessão nas eleições deste ano.

Por meio do seu presidente no Estado, Eliel Gama, o Cidadania foi um dos partidos que defendeu a escolha imediata de todos os partidos da base em favor de Carlos Brandão.

A declaração de Roberto Freire e a consequente confirmação de apoio a Brandão é um duro golpe na pré-candidatura do senador Weverton Rocha (PDT), que já dava como certo o apoio do partido da senadora Eliziane.

domingo, 16 de janeiro de 2022

COLUNA DO DR. ERIVELTON LAGO

 


O MENINO E O MACACO


O macaco falou para o menino que o corpo do homem não é tão bem capacitado quanto o dele e de outros animais do mar, do ar ou da floresta. Ele falou o seguinte para o menino: muitos de nós animais temos um couro peludo. Veja o urso, ele consegue manter o calor corporal em um ambiente congelado. Vocês humanos não são excepcionalmente adaptados como alguns de nós quando se trata de autodefesa e `caça. Vocês humanos não correm como uma lebre ou como um avestruz. Vocês humanos não têm a coloração protetora do tigre. Vocês não têm a armadura protetora da ostra, da lagosta ou da tartaruga. Vocês humanos não têm asas para voar e nem poder para localizar mais facilmente uma caça como tem a cobra e o gavião. Vocês não têm bico, não tem garras poderosas como a águia. Vocês humanos não vivem no fundo do mar ou do rio. Então o menino respondeu ao macaco: vocês animais não raciocinam, vocês não pensam. Vocês animais não se ajustam a um número maior do que nós aos vários tipos de ambientes da terra. Nós humanos derrotamos qualquer leão, urso ou lebre. Nós controlamos o fogo, fazemos casas, roupas para nos adaptar e viver em qualquer parte da terra, desde os polos até o equador. Com nossos carros superamos qualquer lebre ou avestruz. Com nossos aviões e foguetes podemos subir mais alto do que qualquer ave existente. Com nossos telescópios podemos ver melhor do que águias e gaviões. Com nossas armas de fogo podemos abater animais que nenhum tigre ousaria atacar. Com nossos submarinos passamos vários dias no fundo do mar. Porém, disse o macaco ao menino: tudo bem, mas fogo, roupas, casas, trens, telescópios e armas não fazem parte do corpo de vocês homens. Esses instrumentos vocês não têm biologicamente, mas nós temos. Nós animais olhamos e sentimos milhares de coisas que vocês não ousariam ver ou sentir. Alguns de nós podemos viver a vida inteira no fundo de um rio sem usar qualquer aparelho estranho ao nosso corpo. Então o menino disse ao macaco: certo, macaco, não temos dotes corporais como o urso, a águia ou o peixe, mas temos cérebro e um maravilhoso e complexo sistema nervoso suficiente para modificar a natureza. Nós humanos somos capazes de, individualmente e como espécie, romper com boa parte do passado, questionar o presente, criar a novidade futura e proteger todas as florestas do mundo. Então o macaco perguntou: então, se vocês têm toda essa capacidade, por que vocês destroem a Amazônia todos os dias e deixaram morrer outras florestas? Respondeu o menino: Isso eu não sei, vou perguntar para o meu pai. Então o menino chegou em casa e perguntou: pai, por que o homem destrói a Amazônia e deixou morrer as outras florestas? O pai respondeu o seguinte: de onde você tirou essa ideia? Respondeu o menino: foi o macaco que me perguntou. Respondeu o pai: ora, filho, macacos não falam, mas se realmente você conversou com ele, acredite no que ele falou, pois eu também não sei. Moral da história: quando você não souber responder às perguntas fáceis, pergunte à natureza, pois as perguntas difíceis qualquer menino responde.



DIAGNOSE- DEZEMBRO ROXO

.


O Dia Mundial de Combate e Prevenção da Hanseníase é celebrado sempre no último domingo do mês de janeiro. Neste ano, a data cai no dia 30 e o tema da campanha é "Precisamos falar sobre hanseníase". A data é símbolo do Janeiro Roxo e visa chamar a atenção das pessoas para a doença, que tem tratamento e cura. O preconceito ainda é um dos grandes desafios no combate à hanseníase.


A hanseníase é uma doença infecciosa causada pela bactéria Mycobacterium Leprae, também conhecida como bacilo de Hansen (em homenagem à Gerhard Hansen, o médico e bacteriologista norueguês descobridor da doença, em 1873). O bacilo se reproduz lentamente e o período médio de incubação e aparecimento dos sinais da doença é de aproximadamente cinco anos, de acordo com informações da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas).

Os sintomas iniciais são manchas na pele, resultando em lesões e perda de sensibilidade na área afetada. Também pode acontecer fraqueza muscular e sensação de formigamento nas mãos e nos pés. Quando os casos não são tratados no início dos sinais, a doença pode causar sequelas progressivas e permanentes, incluindo deformidades e mutilações, redução da mobilidade dos membros e até cegueira.

Para Artur Custódio, coordenador Nacional do Movimento de Reintegração das Pessoas Atingidas pela Hanseníase (Morhan), os desafios no combate à doença são muitos. "A gente tem problemas de diagnóstico precoce da hanseníase, ou seja, os profissionais de saúde não estão conseguindo identificar a doença no início. Outro problema grave, que ocorreu no ano retrasado, foi a falta de medicamentos. A gente precisa ter a fabricação desses medicamentos no país para não ficar vulnerável a qualquer problema externo. Também precisamos ter pesquisa para novos fármacos para a hanseníase, assim como para testes novos para o diagnóstico precoce. Também temos o problema das sequelas da doença. Então necessitamos de um sistema de reabilitação que aceite as pessoas, que não tenha preconceito, que possa cumprir com o papel de reabilitar aqueles que ficaram com alguma sequela da hanseníase. E por último, temos que enfrentar o estigma da doença. O estigma é subestimado, ele está aí, ele é estrutural e gera uma série de problemas, inclusive do ponto de vista institucional."


De acordo com a SBD (Sociedade Brasileira de Dermatologia), cerca de 30 mil novos casos da doença são detectados todos os anos no Brasil. No mundo, cerca de 210 mil novos casos são reportados

sábado, 15 de janeiro de 2022

RAPIDINHAS DO SÁBADO

E com essa frase abriremos a nossa coluna desde sábado.

+++++++++

E a nossa homenagem ao folclórico José Rodrigues, popularmente conhecido como Cabo Bodó ou Delegado da Aldeia que nos deixou nesta quinta-feira   Que a terra lhe seja leve 

.++++++++++

E no sábado que passou, recebi em minha casa em Bacabal, um grande amigo que não via há mais de trinta anos,  trata-se do músico Filomeno Souza, que hoje reside em Roraima e estava acompanhado por sua irmã Francisca.

++++++++++

Logo depois chegou o filho da Francisca, o garotinho Bonifácio e sua bela esposa Érica Cristina. Muita alegria na tarde.

++++++++++

E a festa foi tomando forma com a chegada do agente imobiliário e músico Antônio Carlos, do poeta Paulo Campos e do jornalista e blogueiro Abel Carvalho. 

+++++++++

Outra grata surpresa, foram as chegadas do Presente da Câmara de Bacabal, o vereador  Manuel da Concórdia, da empresária Rosário Jansem e dos músicos Marcus Maranhão e Flávio Passarinho. 

+++++++++

E representando o deputado federal João Marcelo, esteve o assessor parlamentar Nandinho, que deixou para Zé Lopes, uma cesta básica.

++++++++++.

E um momento repleto de intelectualidade, uma selfie de Rosário Jansem e Manuel da Concórdia.  Sou feliz por ter amigos que me visitam e se divertem.

++++++++++

E falando em Rosário Jansem, a diva postou em suas redes sociais, uma foto da sua mão, e inspirado pela beleza, ganhou um poema do amigo Zé Lopes. 

ODE À MÃO DE ROSARIO JANSEM

Ah!!! essa linda mão 

Sucumbe afogando o imaginário 

As unhas que arranham toda a vida 

Anéis que unem almas divididas 

Vermelho que decifra essa Rosário

+++++++++

E no domingo, depois de uma boa chuva matinal, Zé Lopes e Antônio Carlos estiveram no sítio do empresário Herculano do Óleo onde rolou um bom churrasco e também um degust de jabuticabas madurinhas. Uma delícia.

+++++++++

De lá,  ZéLopes e Antônio Carlos se dirigiram até a residência do futebolista Roberto Baresi, onde rolava aquele som do violão com os músicos Marcus Maranhão e Flávio Passarinho.

+++++++++

E falando no sítio do Herculano, hoje é dia da tradicional pelada no campo societe e depois a resenha regada a muita cerveja gelada e churrasco. Hoje é aniversário de Herculano e vai ser de prineira. Só boleiros de responsa.

++++++++++

E quem aniversariou na terça-feira foi o técnico da Secretaria Municipal da Cultura de Bacabal, Urquiza. Na manhã, ele foi procurado pelo Secretário Jerry Ibiapina de quem recebeu felicitações e também uma lembrança. Ao Urquiza, tudo de bom.

++++++++++

E quem aniversariou na quarta feira passada,  foi a querida Janete Valéria. A festa aconteceu na casa de eventos Barril 66 e os convidados foram recebidos com com músicas de qualidade, shows de vários artistas locais e a luxuosa apresentação do cantor Sandro Oliver.  Muita cerveja, muita comida. À Janete, muitos anos de vida 

++++++++++

E quem completou mais um ano de vida no dia de ontem, sexta-feira, foi o vereador Venâncio do Peixe.  Foram muitos os convidados e, para fazer jus ao seu cognome, rolou muita peixada. Teve também churrasco e muita Heineken e uisqye do bom. Só Old Parr. Na foto com Leonardo Lacerda, Lambal e Guilherme.

++++++++++

E a festa do querido Venâncio atraiu belas mulheres como é o caso de Márcia Pageú e Marly e figuras ilustres como o poeta Paulo Campos.  

++++++++++

E hoje é o dia consagrado ao musico  Quero aqui agradecer a homenagem feita pela Prefeitura de Bacabal a minha pessoa. Estendo está, a todos os músicos do Brasil.

++++++++

Outro que trocou de idade no dia de ontem foi o folclórico Jeová. Ele que é muito querido, teve um dia de rei  ganhou vários presentes como um trato no salão de beleza e até dinheiro.

++++++++++

E olha só a nossa rainha das águas, a bela e charmosa Sandrinha Martins. A menina não quer nem saber de nada, só muita praia e sol nestes maravilhosos dias de janeiro.

++++++++++

Outra que aproveita as férias pelas praias do nordeste, é a morenaça Carmem Lopes. A garota está fitness é arrasando por onde passa, desfilando seu belo corpo. Eu, heinnn!!!

+++++++++

E quem treina diuturnamente em pedaladas, é o locutor Cristiano Linhares. Ele fez uma promessa pra São Januário, se o Vasco da Gama subir para a primeira divisão, ele vai pedalando de Bacabal até o Rio de Janeiro. Vai treinando Cris, vai treinando.

++++++++++

E o nosso querido Alisson Jardim, o popular Sambinha, mandou preparar um suculento mocotó para comemorar o aniversário do seu grupo. A festa rolou em tom intimista para os músicos e alguns convidados.

++++++++++

E esse encontro merece um grande registro, o atleta sênior Renato Braga e o Rodoviário Walterlan. O papo deve ter sido, literalmente, uma viagem ao futebol.

++++++++

E o multimusico Gil Estrela, já ensaiou com sua banda um lindo e animado repertório para o Carnaval. Com a suspensão do oficial, os particulares vão dar o ritmo do período momesco. E viva Zé Pereira.

+++++++++

E revirando o nosso álbum de recordação para garimpar relíquias, encontramos essa pérola : Cleonice, Tupinambá, Fernanda, Jabes Dias e Souza.

++++++++++

E com muitas músicas espalhadas por esse Brasil, o bacabalense Staney divulga nas redes sociais e nas plataformas digitais, o seu novo sucesso. Sem se atrelar a ritmos e gêneros, ele tem um lindo repertório carnavalesco que, também, vai fazer a alegria dos foliões. 


                    +++++++

E nos dias 21, 22 e 23, haverá a Confraria Criminal de Belo Horizonte,  como explica e convida o Palestrante, advogado Dr. Erivelton Lago.

++++++++++

E em um chique restaurante de nossa capital, um flagrante fotográfico da maior importância. O Empresário César Brito, o advogado Dr. Fernando Costa, o contador José Raimundo Faad, a médica Dra.  Léa Costa e sua irmã Maria Zelma. Bacabal bem representado.

+++++++++

E no final de semana passado, o empresário Guilherme recebeu em seu sítio, o amigo Flávio Macedo. Para o convidado foi preparado por Lucilene, um gostoso capote ao molho pardo. Tava muito bom.

E quem curte as belezas de Recife é o belo casal Hermano Nogueira e Karime Branco. Os meninos estão virando a cidade de cabeça para baixo e aproveitando tudo de bom que a Veneza Brasileira oferece.

++++++++

E ainda na família  outra que está se sentindo a tal em Recife, é a nossa linda e querida empresária, estilista e consultora de moda Sheylla Branco. A moça arrasa.

++++++++++.

E o poeta, compositor, letrista, repentista, cordelista e recitador pedreirense Paul Getty, recebeu na tarde de ontem, outorgado pela Câmara Municipal de Lima Campos, o Título de Cidadão Limacampense, alavancado pela canção que fez em parceria com Zé Lopes e que virou hino da cidade. Ao Paul Getty, parabéns e muito mais sucesso.

++++++++++

E foi com muita tristeza que recebi na madrugada, a notícia do falecimento do meu amigo José de Ribamar Cosme da Silva, o popularmente conhecido como "Seu Riba". Ele estava internado em um hospital de nossa capital para tratar problemas do coração. Vai na paz, amigo.

++++++++

E a turma da charge tá mesmo antenada na pandemia.

++++++++++

A da montagem no processo sucessório 

++++++++++

E com essa frase encerraremos a nossa coluna de hoje

+++++++++

E aí Lambal. Muita chuva e o Rio Mearim enchendo 



sexta-feira, 14 de janeiro de 2022

FILIPINHO EXPLICA SUA BOA SITUAÇÃO

 

Após anunciar oficialmente, através de uma carta, que abdicou da disputa pelo Governo do Maranhão, nesta sexta-feira (14), o secretário de Educação do Maranhão, Felipe Camarão (PT), concedeu entrevista ao titular do Blog, no programa Ponto Final, na Rádio Mirante AM.

Felipe Camarão confirmou que fez uma carta endereçada ao diretório executivo do partido e outra à militância do PT, comunicando a decisão e se colocando à disposição para disputar o parlamento federal.

No entanto, o que chamou a atenção na entrevista foi uma declaração de Camarão, que soou também como um recado para os outros pré-candidatos do grupo político do governador do Maranhão, Flávio Dino (PSB).

Camarão deixou claro que não consegue ser “aliado e adversário e ao mesmo tempo” e que seguirá sendo leal a Flávio Dino, principalmente pela oportunidade que recebeu de deixar um legado na Educação do Maranhão.

“O governador Flávio Dino fez a sua escolha pela pré-candidatura do vice-governador Carlos Brandão e eu acho que time que tá ganhando não pode se mexer. E eu sou leal ao governador Flávio Dino, não se confunda com subserviência, sou amigo dele, sou leal à ele, eu não tenho como ser aliado e adversário ao mesmo tempo, eu não consigo. Estou no governo sete anos e agora passo a ser adversário? Felipe Camarão não consegue agir assim” , disse Camarão, no que pareceu um recado para quem ainda dentro do grupo de Dino pensa em romper por conta das eleições deste ano.

Camarão disse ainda que torce e espera que prevaleça o bom senso e a unidade do grupo para a continuidade do trabalho do governador Flávio Dino.

O secretário de Educação prometeu ainda entregar mais 100 obras até o início de abril, quando irá se desincompatibilizar para disputar o pleito eleitoral.

Clique aqui e ouça a entrevista completa.